Rebranding de Marca: Entenda a importância dessa estratégia

Like Melon > Branding  > Rebranding de Marca: Entenda a importância dessa estratégia
o que é rebranding

Rebranding de Marca: Entenda a importância dessa estratégia

As empresas e suas marcas devem ser pensadas como organismos vivos, constituídas por pessoas (os colaboradores) e vivendo em sociedade a partir de relacionamentos estabelecidos, estrategicamente, com outras pessoas (clientes, audiência, fãs). A marca passa por períodos de desenvolvimento, ao longo de sua existência, adaptando-se às novas demandas, mudando o seu posicionamento e amadurecendo. Você sabe o que é rebranding?

Promover o rebranding da marca é adequar a comunicação da empresa à sua nova fase de vida. Uma criança se comunica de uma forma, um adolescente de outra, assim como um adulto e um idoso também apresentam formas próprias de se expressar (roupa, corte de cabelo, interesses pessoais, vocabulário, forma de falar…).

O empresário deve estar atento ao crescimento natural do seu negócio, identificando os momentos adequados para promover um rebranding, adequação ou mudança total da forma como a empresa se comunica e relaciona. Acompanhe o conteúdo, a seguir, e conheça mais sobre essa importante estratégia de marketing!

 

O que é Branding?

Brand é uma palavra da língua inglesa e significa marca. Branding é um termo técnico de marketing para designar a construção estratégica dos valores intangíveis de uma marca. Mas o que são valores intangíveis? São valores que não são físicos, ou seja, que são percebidos a partir de interações emocionais, cognitivas, de forma consciente e/ou inconsciente.

 

Os valores intangíveis de uma marca são representados, de forma estrutural, por seu conceito, missão e valores. Com uma visão mais contemporânea e digital de plano de negócio, esses valores são a alma da empresa, sendo o que conecta, emocionalmente, a marca com seus consumidores. A marca deve apresentar memórias, histórias e relacionamentos que levam o consumidor a escolher essa e não outra.

 

Quando a internet ainda não existia, o branding era desenvolvido de forma mais superficial pelo marketing tradicional, com um discurso mais agressivo e que pouco considerava os desejos do cliente. Como o desenvolvimento digital, o Inbound Marketing trouxe o consumidor para o discurso de venda, estabelecendo uma comunicação de igualdade de forças.

 

O Branding é expressado por meio da identidade visual e das estratégias de marketing da marca, os quais devem ser compatíveis com os propósitos institucionais.

 

O mundo digital e suas características

O mundo contemporâneo é volátil, incerto, complexo e ambíguo. Conheça melhor, a seguir, o significado dessas quatro características:

 

Volátil: tudo muda com muita rapidez, o tempo todo;

 

Incerto: o mundo e a vida são incertos. A pandemia do novo coronavírus tornou essa característica muito palpável em 2020;

 

Complexo: a realidade não é um sistema linear mas sim um sistema complexo, integrado, com várias perspectivas. A realidade é múltipla, com várias possibilidade de existência e convivência;

 

Ambíguo: os limites são tênues e muitas vezes se dissolvem… nada é só bom ou ruim! Há muitas opções de escolha.

 

Diante desse contexto, a resiliência é uma capacidade fundamental para a sobrevivência de qualquer negócio contemporâneo. As empresas devem ser capazes de reaprender constantemente e com rapidez, utilizando o seu propósito, o seu branding para guiar suas propostas de valor.

 

É comum que as marcas passem por três fases para se adequar ao mundo, identificando e gerando mais valor para seus negócios. Conheça essas fases, a seguir:

 

Primeira fase: a marca mantém a sua comunicação focada em vendas e lucros, apresentando um planejamento de marketing tradicional.

 

Segunda fase: a marca compreende que precisa estabelecer vínculos afetivos com seus consumidores, desenvolvendo uma comunicação emocional a partir de histórias que geram valor. O branding é caracterizado pelo relacionamento estabelecido entre a marca e o cliente.

 

Terceira fase: a marca compreende as características do mundo contemporâneo digital e cria um ecossistema de valor, a partir de um propósito (missão de vida institucional) e passa a atrair consumidores, parceiros que compartilham esses mesmos valores. É comum que nessa fase, as marcas estejam engajadas com alguma questão social específica, pois o branding é ampliado, deixando de ser uma relação entre a marca e o cliente, passado a ser uma relação entre a marca e a comunidade.

 

As empresas que mais obtêm sucesso, em termos de gestão de marca, encontram-se na terceira fase de desenvolvimento. Ao passar de uma fase para outra é necessário planejar um reposicionamento da marca, criando unidade entre a comunicação e os valores da mesma.

 

o que é psicomarketing

 

O que é Rebranding?

Rebranding é toda ação estratégica, de marketing, que de alguma forma altera a proposta de valores atual da marca, com o intuito de adequar sua comunicação, expressando as novidades. É comum que o realinhamento de valores ocorra após uma fusão entre marcas; uma exposição negativa na mídia; com o objetivo de alcançar novos públicos; lançamento de novos serviços e/ou produtos; amadurecimento natural da marca (necessidade de novos ares).

 

Em um mercado cada vez mais fluido é necessário que as empresas se reinventem, promovendo o rebranding institucional. Esse processo permite honrar toda a experiência adquirida e ao mesmo tempo abrir a marca para o novo, para novas possibilidades futuras. Há dois tipos básicos de rebranding:

 

Rebranding incremental: trata-se de um reposicionamento de forma gradual, refletindo mudanças de postura da própria empresa ou das personas a serem alcançadas. Um bom exemplo é a marca de refrigerante Coca-Cola, que de 1986 a 2009 passou por onze processos de rebranding incremental, alterando o logotipo (cor e tipografia) ao longo do tempo.

 

Rebranding radical: trata-se de uma reestruturação completa da marca, envolvendo maior investimento. É comum ocorrer devido a grandes oportunidades econômicas, pressões de mercado ou até mesmo crises, dos mais diversos tipos. Um bom exemplo é o rebranding do banco Pan Americano, alterando completamente o seu logotipo.

 

Como fazer o rebranding de uma marca?

O rebranding da marca deve atuar em quatro vertentes: identidade visual, posicionamento institucional nas redes sociais, criação de expectativa e monitoramento das reações da audiência. Acompanhe, a seguir, o que pode ser produzido em cada uma dessas vertentes:

 

Alteração da identidade visual: é sobre o uso de cores, tipografias, símbolos, aplicação dos conceitos da teoria da Gestalt… a identidade visual é a tradução do conceito e propósitos da marca em formas, texturas, cores e sensações visuais. Deve-se notar que quando o consumidor lembra de uma marca, o que primeiro vem à memória são as emoções experienciadas, assim como o logotipo que é a identificação imagética da empresa.

 

Adequação do posicionamento nas redes sociais: o posicionamento institucional também deve ser pensado de forma estratégica, com uma linguagem unificada tanto para os meios físicos quanto para os meios digitais (omnichannel), levando a marca até o seu público, suas personas e criando relacionamentos relevantes e com grande valor percebido. Os novos valores devem estar presentes no site, no blog, nas redes sociais, no e-mail marketing. Estar atendo às dores das personas é fundamental para gerar engajamento de qualidade!

 

Criação de expectativa pelo novo: seja estratégico também para lançar o rebranding da marca, facilitando o entendimento e a aceitação dos consumidores. Seja criativo, conte histórias verdadeiras que inspiram… os laços afetivos são estabelecidos de forma emocional e esse é o principal objetivo do rebranding, gerar conexões emocionais, verdadeiras, entre a marca e o seu público. É necessário expor a essência institucional por meio de ações de marketing.

 

Acompanhamento e análise dos dados sobre reação do público: ao lançar campanhas de marketing digital é necessário estabelecer métricas de análise do sucesso e aceitação do rebranding, possibilitando ajustes rápidos caso seja necessário, além de potencializar as escolhas corretas.

 

Caso de rebranding: Burger King 2021

Depois de mais de 20 anos com o mesmo logo, o Burger King apresentou para o mundo sua nova identidade visual. O novo projeto de rebranding foi desenvolvido em parceria com a consultoria americana Jones Knowles Ritchie (JKR) e contou com mudanças no logotipo, fontes, estrutura dos restaurantes e até mesmo no uniforme dos colaboradores.

 

Confira:

 

 

Caso de rebranding: Gmail – Google Workspace

Em outubro de 2020, o Google promoveu o rebranding do seu serviço de e-mail, o Gmail, assim como da maioria dos aplicativos oferecidos pelo Google (a G Suite agora é chamada de Google Workspace). Esse serviço de e-mail é um dos mais populares e mantinha a sua identidade visual original: o famoso envelope foi retirado do logotipo, o qual agora é representado por um M maiúsculo com as quatro cores primária do Google (vermelho, amarelo, verde e azul).

 

Há um certo tempo que o Google vem tentando promover uma maior integração entre seus aplicativos (Gmail, Docs, Meet, Agenda, Drive, Podcasts, Google Ads, entre outros) com o intuito de melhorar a experiência dos usuários. A pandemia do novo coronavírus e a adoção do teletrabalho criaram o contexto necessário para que esse projeto avançasse.

 

Margaret Cyphers, diretora de criação do Google, reconheceu a dificuldade em realizar tarefas, por longos períodos de tempo, precisando saltar entre as guias do navegador para utilizar os aplicativos Google, de forma separada. Além dessa dificuldade, em home office é necessário interagir com os colegas de trabalho à distância, contando com serviços web para estabelecer essa comunicação e colaboração.

 

A principal atividade de Cyphers foi ressignificar os projetos do Google que ela mesma utilizava para trabalhar e o resultado foi a criação do Google Workspace. Agora é possível utilizar todos os aplicativos de forma integrada, ou seja, ao desenvolver uma planilha, documento ou apresentação pode-se abrir uma aba do Google Meet, para se comunicar em tempo real e de forma colaborativa com os colegas de trabalho.

 

Javier Soltero, vice-presidente do Google e gerente geral do Google Workspace, afirma que a inovação ocorre com a possibilidade de combinar ferramentas de edição, criação de conteúdo com uma ferramenta de comunicação. Esse novo conceito leva a experiência do usuário para um novo patamar, melhorando o relacionamento com a marca.

 

Para promover o rebranding da sua marca, conte com profissionais qualificados e experientes… entre em contato com a Like Melon, e o seu time de especialistas em marketing digital, para levar o seu negócio a níveis mais elevados de desenvolvimento institucional!

Sem Comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.