Crise do Corona Vírus: Live x Marcas

Like Melon > Sem categoria  > Crise do Corona Vírus: Live x Marcas
Lives de Hoje

Crise do Corona Vírus: Live x Marcas

O que explica o alto engajamento do público brasileiro com as lives, durante o isolamento social? As marcas já notaram o grande potencial de sucesso publicitário quando essas patrocinam artistas, influenciadores que estão alinhados com o segmento e as propostas de valor da marca. Um bom exemplo, foi a primeira live (em 08/04/20), ao vivo, da cantora Marília Mendonça (24 anos), que contou com 3,3 milhões de espectadores simultaneamente. Essa live durou 3:30h, com a cantora usando um vestido da Riachuelo, peça que ficou esgota no site da marca antes mesmo do show terminar. As lives brasileiras têm quebrado recordes de audiência mundiais.

A sua marca já traçou um planejamento de marketing de influência para enfrentar os desafios da crise do coronavírus? Como está o engajamento dos seus seguidores? Acompanhe o texto, a seguir, e descubra quais são as principais mudanças comportamentais dos consumidores brasileiros, o posicionamento do CONAR diante das lives e como o seu negócio pode ter um posicionamento mais rentável diante desse contexto desafiador.

O isolamento social e a mudança de comportamento do consumidor brasileiro

O mundo tem enfrentado grandes desafios sociais e econômicos, decorridos do surgimento de um novo vírus, pertencente à família dos coronavírus (cujo perfil microscópio se assemelha a uma coroa), chamado de Sars-Cov-2. Esse novo vírus foi descoberto em dezembro de 2019, sendo responsável por infecções respiratórias que caracterizam a doença COVID-19. A pandemia da COVID-19, declarada pela OMS (Organização Mundial de Saúde) em 11 de março de 2020, levou muitos países a determinarem o isolamento social de seus povos como forma de controlar o contágio e assim evitar o colapso dos sistemas de saúde. Dessa forma, em um curto período de tempo, os cidadãos tiveram restringido o seu direito de ir e vir e passaram a lidar com novas rotinas de vida.

 

Os brasileiros estão em casa, alguns trabalhando em sistema de home office, outros de férias coletivas, outros sem trabalho, outros com seus filhos sem ir para escola… enfim, aquele modelo de vida corrido, preenchido por um longo dia de trabalho no escritório, enfrentamento de um trânsito pesado, do transporte público, da falta de tempo para tudo, foi rapidamente substituído pela reclusão em casa, com ou sem a companhia de familiares. Assim, tem sido comum o aumento do número de pessoas com ansiedade, stress, depressão e buscando soluções para manter e/ou aumentar sua saúde física, mental, emocional, espiritual.

 

É importante que mesmo em isolamento social os brasileiros tenham acesso a lazer e vençam o isolamento afetivo, com ajuda da tecnologia. O lazer apresenta três funções básicas: descanso (repara o desgaste mental e emocional), o divertimento (relaxamento que estimula a criatividade, até para encontrar soluções para essa crise) e o desenvolvimento individual/coletivo (momentos de interação sem competição). As lives, da rede social Instagram, surgem com esse objetivo principal, oferecer lazer como forma de enfrentamento à crise do coronavírus. O mercado publicitário, rapidamente, percebeu a oportunidade de vendas junto à realização da live.

 

live youtube quarentena

 

LIVE: o maior fenômeno de mídia da atualidade

A live é uma ferramenta de marketing digital e deve ser utilizada de acordo com os preceitos do marketing de atração e não do marketing tradicional (comumente aplicado em lojas físicas, por negócios que ainda não atuavam de forma omnichannel). Isso significa basicamente que as marcas não devem agir de forma oportunista, desconectando a sua linguagem de marketing da realidade vivenciada pelo seu público consumidor. Agora é o momento de trabalhar a missão, a visão, os valores e o posicionamento ético da sua marca, apoiando as determinações da OMS em prol da preservação de vidas. Sem vida não há economia!

 

É fato que no momento atual o consumidor está mais preocupado com questões de sobrevivência e manutenção do seu patrimônio financeiro do que com o consumo desregrado. Mas mesmo reduzido, o consumo ainda existe e em um futuro tende a aumentar. A grande questão é: de quem que os consumidores vão preferir comprar agora e futuramente? É interessante estabelecer estratégias de geração e manutenção de relacionamento com novos leads (potenciais compradores) e clientes.

 

A live musical é uma ação de marketing que tende a permanecer até mesmo depois que os shows físicos voltarem a acontecer. O show físico segue um roteiro específico, ensaiado, enquanto a live ao vivo torna o artista mais humano, aproximando-o do seu público e este conta com o conforto de seu próprio lar. A live é uma excelente oportunidade para a marca ir onde o seu público está!

 

Para a realização de lives rentáveis, e éticas, é necessário que as marcas se associem a artistas que defendam posicionamentos morais e valores em comum com essas marcas. O storytelling contato pela live (arrecadação de ajuda financeira para ONGs, por exemplo) deve ser verdadeiro e condizente com as ações tanto da marca quanto do artista. A marca é rapidamente associada a situações sociais desfiadoras e a linguagem da live deve ser criada para conscientizar, informar e entreter o público, nessa ordem.

 

CONAR: as regras do Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária também são válidas para as lives e todo conteúdo divulgado na internet brasileira

O CONAR (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) precisou interferir junto às lives musicais sertanejas para lembrar marcas e artistas dos princípios relativos à propaganda de bebidas alcoólicas (Anexo P – Cervejas e Vinhos – do Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária). Esse código foi desenvolvido em conjunto por marcas e agências de publicidade e as ações do CONAR ocorrem na esfera ética, não cabendo a ele punir nem impedir a realização de propagandas. Ao longo da existência do CONAR, nenhuma representação ética foi desacatada.

 

A live do cantor Gustavo Lima, patrocinada pela marca Ambev, foi denunciada, pelos consumidores, por incentivar o uso de bebida alcoólica de forma excessiva, sem indicar a classificação etária do show (que deveria ser para maiores de 18 anos) e sem seguir as diversas outras orientações de advertência, contra o uso de bebida alcoólica, determinadas pelo referido código.

 

É necessário que a apresentação da live seja criada por profissionais qualificados e experientes, que entendam as restrições legais de cada setor comercial, de forma a manter uma imagem adequada tanto da marca quanto do artista. Conte com a Like Melon para enfrentar os desafios do marketing de influência e aumentar o faturamento do seu negócio, tanto durante a crise do coronavírus como depois que essa fase passar. Acompanhe as lives da Like Melon e aprenda a adequar sua estratégia digital!

 

Ah, não esqueça de lavar as mãos, usar máscara ao sair e podendo, ficar em casa!

likemelon
likemelon
Sem Comentários

Poste um comentário

Comentário
Name
Email
Website