Facebook Ads: Fique por dentro das novidades!

Like Melon > Marketing Digital  > Facebook Ads: Fique por dentro das novidades!

Facebook Ads: Fique por dentro das novidades!

A sua empresa já conhece as novidades apresentadas pelo Facebook Ads para a criação de anúncios digitais? Em novembro de 2019, essa plataforma disponibilizou uma nova opção para o design dos anúncios, denominada anúncio responsivo. Mas o que seria exatamente esse conceito de responsivo para o Facebook Ads? Essa é a pergunta que os profissionais de marketing digital e empresários têm feito…

Acompanhe o texto, a seguir, para compreender melhor o universo dos anúncios digitais de sucesso e também a mais nova proposta do Facebook Ads para melhorar o retorno dos seus investimentos. Vamos lá?!

Conheça os principais tipos de anúncios digitais

Conhecer os tipos de anúncios digitais mais comuns é essencial para determinar qual é o mais indicado para o seu negócio, de acordo com as diretrizes da campanha de marketing. É indicado iniciar com investimento de valores baixos, até conhecer o tipo de comportamento do seu público. Conheça esses tipos, a seguir:

  1. Google: O site de buscas/pesquisas do Google é o mais acessado por quem realiza pesquisas e tem o intuito de ser direcionado aos sites que estão relacionados aos seus interesses. São categorias de anúncio, a partir do Google Ads:

1.a) Rede de Pesquisa: são os anúncios de destaque que aparecem na página de buscas do Google, principalmente na parte superior da página. Essa posição de destaque é conquistada a partir do valor pago (link patrocinado), da qualidade do anúncio e do contexto de realização da pesquisa (o intuito de pesquisa percebido pelo algoritmo do Google).

1.b) Rede de Display: anúncios que aparecem em todos os tipos de site, apresentando formato de propaganda. As formas geralmente são quadradas ou retangulares e são visualizadas como imagem ou vídeo. A segmentação do público ocorre de acordo com os interesses, localização e perfil de navegação do usuário.

1.c) Remarketing: trata-se de apresentar anúncios aos usuários que em algum momento, durante a navegação pela internet, demonstraram interesse por determinado produto e/ou serviço. Por exemplo, você está pesquisando sobre o preço de um determinado computador e consequentemente entra em alguns e-commerces para verificar os valores, mas não efetua a compra. Das próximas vezes que navegar pela internet, é bem provável que veja anúncios, de rede de display, sobre esse produto.

  1. Redes Sociais: Anunciar nas redes sociais é essencial para o desenvolvimento de grande parte das marcas, uma vez que é nesses espaços que os consumidores passam uma parte significativa do seu tempo. Para potencializar os seus resultados, é essencial que sua página esteja atualizada e com conteúdo relevante para o seu público. Veja, a seguir, a plataforma de anúncio das principais redes sociais, para o público brasileiro:

2. a) Facebook Ads: é a plataforma de anúncios própria do Facebook, que também pode ser utilizada para criar anúncios no Instagram. Há diversos formatos de anúncios no Facebook Ads, como vídeos, fotos, multimídias e carrossel.

2. b) Instagram Ads: é a plataforma do Instagram, para veiculação dos anúncios no “feed” e nos “stories”. Os formatos são parecidos com os do Facebook, mas com uma característica mais forte de comunicação visual. Conheça o Facebook Business Manager (o gerenciador de negócios do Facebook) para administrar seus anúncios (tanto do Facebook como do Instagram) e saiba que não é imprescindível ter uma conta no Instagram para anunciar nessa rede social. E uma vez tendo perfil, no Instagram, é possível associá-lo ao Facebook.

2. c) Youtube Ads: O YouTube é uma rede social de vídeos e seus anúncios são vinculados ao Google Ads, sendo segmentados de acordo com o algoritmo Bert. Há dois tipos de anúncio: o “non-skippable” e o “TrueView”. Ambos aparecem no início dos vídeos, sendo que o primeiro não pode ser pulado e o segundo pode ser pulado (este só é monetizado caso o usuário veja o vídeo até o fim ou clique nele).

Por que investir em anúncios no Facebook Ads?

Em 2019, o Facebook completou 15 anos e de acordo com dados divulgados pela própria plataforma, em janeiro do mesmo ano, com um público de mais de 2,3 bilhões de usuários em todo o mundo. Em 2012, o Facebook comprou o Instragram e em 2014 comprou o Whatsapp. Levando em consideração todo o grupo do Facebook, essa plataforma afirma ter mais de 2,7 bilhões de usuários por mês. O Brasil é o terceiro país (empatado com a Indonésia) com o maior número de usuários no Facebook, totalizando aproximadamente 130 milhões de pessoas e ficando atrás apenas da Índia (primeira posição) e dos Estados Unidos (segunda posição). Também de acordo com dados do próprio Facebook, essa é a rede social mais popular do mundo, apresentando um montante de usuários maior até que o YouTube e o Whatsapp.

Uma rede social com tantos usuários torna-se extremamente relevante como forma de alcançar seu público alvo e aprimorar suas vendas, dentre outros objetivos que também podem ser alcançados. Em um universo tão diversificado, obter bons resultados apenas com alcance orgânico tem se tornado cada vez mais difícil. Mas como o Facebook Ads pode melhorar ainda mais a experiência dos empreendedores que anunciam nessa plataforma? Descubra a seguir!

Facebook Ads: o que é o anúncio responsivo?

O Facebook Ads lançou a função “multiple text optimization”, a qual segue uma lógica muito semelhante à aplicada aos anúncios responsivos do Google (opção disponibilizada há um pouco mais de um ano). Essa nova função permite que o usuário crie diferentes possibilidades de design para seus anúncios e a plataforma, por meio da tecnologia de “machine learning”, gera um relatório apresentando a versão que entrega os melhores resultados. É a inteligência artificial sendo aplicada e desenvolvida para facilitar o trabalho humano.

O Facebook Ads tem acesso a uma vasta base de dados dos usuários do Facebook (vale lembrar também do alto potencial de acesso a dados dos usuários do Instagram e whatsapp), e dessa forma, o próprio sistema pode testar e analisar quais as versões de um mesmo anúncio performam melhor. Em termos de investimento, essa nova função tende a ser, inicialmente, mais cara, uma vez que a fase de testes demanda um trabalho maior. Mas o investimento vale a pena, pois o tratamento de dados tende a ser mais rápido e preciso quando comparado ao que é realizado por humanos.

Com essa novidade, o Facebook Ads convida seus usuários a serem mais criativos, focando seu tempo e conhecimento técnico para gerar melhores opções de design responsivo. É possível criar versões diferenciadas, de um mesmo anúncio, a partir do tratamento de elementos textuais como: tipografia, título e descrições.

Entre em contato com a agência Like Melon e descubra como sua equipe, de profissionais experientes e qualificados, pode auxiliar a sua marca a aproveitar ao máximo as novidades do Facebook Ads. Novas tecnologias geram novas possibilidades de negócio: esteja à frente da sua concorrência!

likemelon
likemelon
Sem Comentários

Poste um comentário

Comentário
Name
Email
Website